Sexta-feira, 9 de Março de 2012

QUEM TEM TELHADOS DE VIDRO...

 

Acaba de me chegar às mãos o livro “Roteiros VI”, que Cavaco Silva lançou para assinalar o primeiro ano do segundo mandato presidencial.

Mais uma desilusão (?) que o Presidente da República nos proporciona. Queixa-se (e com razão) de José Sócrates não lhe ter dado conhecimento prévio do PEC 4, nem das medidas de austeridade orçamental que o Governo estava a preparar, a fim de atingir as metas do défice público previstas para o triénio 2011 a 2013.

Considera Cavaco que isso constituiu uma “falta de lealdade institucional” a qual – não se sabe bem por que critérios – “ficará registada na história da nossa democracia."

Diz o Presidente que se sentiu, por isso, impedido de exercer a sua magistratura de influência de tal modo que evitasse o surgimento de uma crise política. Como se essa crise não estivesse já instalada! - o  que, em boa verdade, teve início no momento em que, sendo ele mesmo primeiro ministro, começou a receber e desbaratar milhões que, diariamente chegavam da então denominada CEE.

Não diz Cavaco Silva, no livro que, ao contrário do que quer fazer crer, muito contribuiu para o deflagrar dessa crise, estimulado que o PSD rejeitasse esse mesmo PEC cujas medidas, mais tarde, se revelariam incontornáveis.

Não diz Cavaco as influências que exerceu até que Sócrates se viu forçado a apresentar-lhe a sua demissão, uma vez que não dispunha de condições políticas para se manter o cargo de primeiro ministro.

O Presidente acusa ainda Sócrates de recorrer "a uma linguagem de inusitada contundência no tratamento dos seus adversários, a que estes respondiam em tom muito duro, adensando um clima de conflitualidade e de crispação”.

Só esqueceu Cavaco que para haver discussão e tons ásperos… são precisos, pelo menos, dois. 

Ao acusar Sócrates de deslealdade institucional, Cavaco Silva “esquece” a inventona das escutas que o “obrigou” a interromper as férias para, através duma mensagem nefelibata, atacar o Governo que estava em funções.

Esqueceu Cavaco que a lealdade institucional se deve a todas as instituições passadas, presentes ou futuras, quando na sua vingança pessoal – perdão, no seu discurso de tomada de posse – divagou sobre a situação económica portuguesa, num discurso que destilava fel sobre o anterior Governo o qual, subliminarmente, acusou de ser o único responsável pelo descalabro financeiro português, discurso em que “ignorou” a crise internacional e a crise das dívidas soberanas.

Teria ficado bem a Cavaco, mesmo antes desse inimaginável discurso, fazer a pedagogia dos sacrifícios e da austeridade. Não o fez; só o faz agora, para defender outros erros de austeridade, dum Governo que faz gala em demonstrar que o Estado já não é uma pessoa de bem.

E não o é, desde os anos 80, quando o actual Presidente era apenas aquele primeiro-ministro que digeria as humilhações que lhe infligia Soares, que estava no cargo que ele, Cavaco agora detém. 

Mas, nesse tempo, Cavaco dizia que, quando deixasse São Bento, todas as famílias portuguesas teriam frigorífico (lembram-se?). Conheço famílias que começaram, então a acreditar que éramos todos ricos; desataram a comprar com o que tinham e com o que não tinham - carros para todos os membros da família, andares e moradias, mobílias de luxo, férias em Cuba e no Haiti…

Ah, Presidente: sabe? Conheço também famílias que ainda hoje não têm frigorífico. Nem o senhor teria se, realmente, ganhasse mil e trezentos euros por mês…

Por tudo isso, “Roteiros VI” não deveria ter sido escrito. A menos que com isso se pretenda, dividir ainda mais este povo esmagado pela “sua” austeridade de que agora o senhor é adepto fervoroso.

EG

Este blog não está interessado em aderir ao novo Acordo Ortográfico da Língua Brasileira. Por isso, escreve no que entende ser Português escorreito

Publicado por democracia-do-sul às 15:16
Link deste post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

*Mais sobre este blog

*EDITORIAL

Este blog será… aquilo que e os editores que me acompanham quisermos que seja. Não nos declaramos apartidários nem enfeudados. Também não nos rotulamos nem laicos nem místicos. Seremos, tanto quanto possível, observadores atentos e críticos; ácidos e ásperos, quando necessário. As nossas escolhas, a moral e a ética expressas serão aquelas que a nossa consciência, vontade e princípios o ditarem. “Democracia do Sul” será local de debate se os leitores assim desejarem, desde que usem regras de correcção e de respeito. Pomo-nos ao serviço da Região Algarvia, centrando- -nos principalmente no Concelho Louletano. Nosso farol será a Democracia; nossa “dama”, a República. ooooooooooooooooooooooooo - escreva-nos - escreva-nos democracia-do-sul@sapo.pt - escreva-nos ooooooooooooooooooooooooo

*Desde 27 de Fev. de 2012, já aqui andaram a navegar,

Website Hitwebcounter
leitores interessados, amigos ou simples curiosos

*pesquisar

 

*Novembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


*Tempo que faz lá fora

Previsões e | mapas satélite
FASES DA LUA

*Tags

* todas as tags

*Os posts mais recentes

* RESGATE SIM, RESGATE NÃO,...

* QUE ESPERAVAM?

* ACREDITE:

* FAZ O QUE ELE DIZ !

* TAL COELHO, TAL SEGURO...

* VERDADEIRO EMBUSTE, ESTE ...

* ELEGIA DA INFRUTUOSIDADE ...

* DE QUE SERVE SER BOM ALUN...

* SOMOS UNS BANANAS!...

* A ESPERANÇA VIRÁ DE BARCE...

* ASSALTO AO «POTE» PELOS «...

* EMU - A MÁQUINA INFERNAL

* NÃO MATEM A ESPERANÇA!

* E ELE RI-SE, CARAMBA!

* APERTEM! APERTEM!...

*Os comentários recentes

Não estive lá mas contarão-me que a Jamila madeira...
Não, meu caro...O que defendemos é que deveríamos ...
Olá! Quer dizer que vocês apoiam que Portugal saia...
Realmente... sem palavras...
Miguel Relvas, na sua chico-espertice tradicional,...
Se os passos e relvas soubessem ingles ficava tudo...
Não pode ser. Este governo tem de cair e deve cair...
Porque voces não escreverão nada quando foi a mani...
Sabendo-se que o genro de Cavaco Silva comprou o P...

*Os posts mais comentados

*Links importantes

*Arquivos da «Democracia»

* Novembro 2013

* Novembro 2012

* Outubro 2012

* Setembro 2012

* Agosto 2012

* Julho 2012

* Junho 2012

* Maio 2012

* Abril 2012

* Março 2012

* Fevereiro 2012

Obrigado por ter visitado a «Democracia do Sul»
Pode ainda ler estes blogs interessantes