Sábado, 18 de Agosto de 2012

A ARTE DE NADA DIZER

"me engana, que eu gosto..."

 

Pronto, aquela coisa a que pirosamente em Portugal se nomeia, em francês, «rentrée», lá começou e como habitualmente, com o denominado Pontal, que é um pinhal em Faro que se mudou para o Calçadão de Quarteira e este ano, eles, os organizadores sociais-democratas (e nós), bem sabem porquê, se encerrou num parque que mete água até mais não.

A encenação não valeu de nada. Toda a gente percebeu que o primeiro-ministro apenas se quis esconder de eventuais provocações. Não da «fita» do Bloco, que com 42 automóveis no sentido Quatro Estradas - Quarteira e 36 no sentido inverso, caiu no ridículo ao não alcançar o apoio popular. O Bloco teve o cuidado de avisar muito bem o que ia fazer, para que aquilo resultasse em nada.

Mas entremos, então, no que interessa: a longuíssima prosa de Passos Coelho. Os jornais nacionais, lá estiveram, mortiços, desinteressados, como quem está chateado por lhes quebrarem as férias; como os esforçados jornalistas do Diário de Notícias, de quem são as fotos que acompanham este artigo. Das agências noticiosas, apenas compareceram os meus amigos da Lusa, que me restaram do tempo em que usei a carteira de jornalista, e que fizeram o favor de me transmitir os olhares trocistas e os sorrisos mal contidos quando o PM anunciou que «o ano de 2013 vai ser o da inversão…» Caramba! A isso se chama ousadia ou poderes divinatórios.

 "me engana, que eu gosto..." 

Mas Passos Coelho fez questão, sob as tímidas palmas dos, nessa altura, já esfomeados comensais, que está «muito confiante». Mas confia no quê, esta criatura a quem falta carisma para liderar um partido onde há muito boa e competente gente?

Enfim, lá deixou umas alfinetadas na herança socialista e, imprevidentemente, lá foi provocando os socialistas no caso da aprovação do orçamento para 2013. Bolas! Então o homem ainda não percebeu que, nesta altura do campeonato, a discrição é o melhor caminho? Ele ou a sua «entourage» (também conheço umas palavras francesas, vêem? ) já terá avaliado quais as consequências de um chumbo socialista? As últimas sondagens já põem Seguro 11 (onze) pontos à sua frente; o PS já só está a um ponto do PSD e a maioria… viste-la!

Coelho quererá que Seguro seja o primeiro ministro agora? Ambicioso, ignorante e incapaz por troca com um incapaz, ignorante e ambicioso?! Pobre povo português. Inditosa pátria que tais primeiros» tem! 

 

Ninguém estava à espera de grandes novidades, da parte de Passos Coelho. O homem, de tribuno nada tem e por isso, os seus «improvisos» deixam transparecer que por detrás dele, os seus «speachwriters» (e esta, hein? Decididamente, a política torna-nos poliglotas) também não estão à altura. (Coisas das universidades que oferecem diplomas aos Relvas e Sócrates desta santa terrinha).

Mas, se de tribuno nada tem, a sua argumentação, a forma de encadear ideias e raciocínios consegue ser mais lamentável que a daquele almirante primeiro ministro que tivemos há anos e que desabafava, à falta de outros argumentos «Bardamerda para o fascista!».

Senão, oiça-se a gravação do discurso e entenda-se como é que um primeiro ministro de um país à beira do abismo, pretende fazer passar a imagem de normalidade e como pervaga, sem que nada o faça prever, para uma espécie de ameaça: - Ai não me deixam «palmar» os subsídios aos reformados e funcionários públicos? Então, vão ver como é: vou sacar a todos, ainda mais! E prometeu ser ele próprio o portador dessas más notícias logo que as tenha definido.

Obrigadinho. Pela minha parte, dispenso o «alívio para as famílias» que o ex-jota anunciou; se esta é a amostra… Com tanto «alívio», vamos ter que gramar um governo socialista, mais depressa do que esperávamos. Afinal o desemprego já passou a fasquia dos 15 por cento; e a «troika» (que é quem manda nos Coelhos que julgam que mandam alguma coisa) acha pouco. A «troika» quer mais despedimentos, salários mais baixos, menos apoios sociais. Foi no que deu entregarmos a soberania nacional aos credores. Foi ainda o resultado de um mal aconselhado chumbo do PEC 4. Que resultados dramáticos trará a não abstenção do PS ao orçamento de 2013? Passos Coelho pensou nisso? 

 

Os outros partidos, é como se não existissem. O CDS simula estar calmo. Sabe perfeitamente que, se este governo cair, fecham-se-lhe as hipóteses e as «portas» para outro governo. O PCP, à falta de propostas consistentes, repete o seu argumentário até à exaustão. Usa o discurso populista mas vácuo de quem sabe que nunca será poder – satisfaz a clientela e nada ajuda a resolver.

E Cavaco? Serve para quê? Não consegue (nem tenta) pôr ordem no galinheiro? Não tenta, com certeza. Senão, teria lido previamente o pobre discurso do primeiro ministro e tê-lo-ia (?) demovido das bravatas do Pontal que não é Pontal.

A Coelho falta a sensibilidade para gerar uma empatia mobilizadora com a generalidade dos portugueses, particularmente com os que mais têm sido sacrificados até agora. Isso viu-se no que o nosso informador chamou de «míseros aplausos» na festa do parque aquático, o Pontal – a «rentrée» que Passos Coelho tem bastas razões para tentar esquecer, mesmo depois de poupado a insultos e provocações do Bloco, «à pala» de umas portagens que os bloquistas sabem ser irreversíveis.  

E foi para isto aquela distribuição de bandeiras e aquele discurso de 40 minutos? Tanta expectativa na comunicação social e por parte dos comentadores políticos sobre o que se esperava do discurso de Passos Coelho só poderia redundar numa tremenda e angustiante desilusão. Talvez por essa razão, no jantar do parque aquático estiveram apenas os «profissionais» da política laranja.  

Seruca Emídio também lá esteve. Obrigações do ofício. O presidente da Câmara leu umas palavras cautelosas e não disse, com certeza, outras que lhe apeteceria ter dito sobre a relação das autarquias com o governo. Devia ter dito. Pelo menos, para tentar perceber por que razão a Fundação António Aleixo corre sérios riscos de perder os apoios de que carece para poder cumprir os seus nobres propósitos. Isso, se calhar ficou para dizer, em privado.

Uma última nota que reflecte a «esperança» dos portugueses: quarteirenses, que se vissem por lá… talvez uma dúzia.

E.G.

  

 Este blog não está interessado em aderir ao novo Acordo Ortográfico da Língua Brasileira. Por isso, escreve no que entende ser Português escorreito

Publicado por democracia-do-sul às 14:29
Link deste post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
1 comentário:
De Raquel a 19 de Agosto de 2012 às 21:45
Acho0o que o meu comentário não saiu. Se sasiu, peço descvulpa. Eu disse que estive lá e quer o cposdt é um relato perfeito e julgo que o senho9r esteve lá.
Também disse4 que tenho pena que o PSD não encontre melhor que erstes jotas para governarem o país.


Comentar post

*Mais sobre este blog

*EDITORIAL

Este blog será… aquilo que e os editores que me acompanham quisermos que seja. Não nos declaramos apartidários nem enfeudados. Também não nos rotulamos nem laicos nem místicos. Seremos, tanto quanto possível, observadores atentos e críticos; ácidos e ásperos, quando necessário. As nossas escolhas, a moral e a ética expressas serão aquelas que a nossa consciência, vontade e princípios o ditarem. “Democracia do Sul” será local de debate se os leitores assim desejarem, desde que usem regras de correcção e de respeito. Pomo-nos ao serviço da Região Algarvia, centrando- -nos principalmente no Concelho Louletano. Nosso farol será a Democracia; nossa “dama”, a República. ooooooooooooooooooooooooo - escreva-nos - escreva-nos democracia-do-sul@sapo.pt - escreva-nos ooooooooooooooooooooooooo

*Desde 27 de Fev. de 2012, já aqui andaram a navegar,

Website Hitwebcounter
leitores interessados, amigos ou simples curiosos

*pesquisar

 

*Novembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


*Tempo que faz lá fora

Previsões e | mapas satélite
FASES DA LUA

*Tags

* todas as tags

*Os posts mais recentes

* RESGATE SIM, RESGATE NÃO,...

* QUE ESPERAVAM?

* ACREDITE:

* FAZ O QUE ELE DIZ !

* TAL COELHO, TAL SEGURO...

* VERDADEIRO EMBUSTE, ESTE ...

* ELEGIA DA INFRUTUOSIDADE ...

* DE QUE SERVE SER BOM ALUN...

* SOMOS UNS BANANAS!...

* A ESPERANÇA VIRÁ DE BARCE...

* ASSALTO AO «POTE» PELOS «...

* EMU - A MÁQUINA INFERNAL

* NÃO MATEM A ESPERANÇA!

* E ELE RI-SE, CARAMBA!

* APERTEM! APERTEM!...

*Os comentários recentes

Não estive lá mas contarão-me que a Jamila madeira...
Não, meu caro...O que defendemos é que deveríamos ...
Olá! Quer dizer que vocês apoiam que Portugal saia...
Realmente... sem palavras...
Miguel Relvas, na sua chico-espertice tradicional,...
Se os passos e relvas soubessem ingles ficava tudo...
Não pode ser. Este governo tem de cair e deve cair...
Porque voces não escreverão nada quando foi a mani...
Sabendo-se que o genro de Cavaco Silva comprou o P...

*Os posts mais comentados

*Links importantes

*Arquivos da «Democracia»

* Novembro 2013

* Novembro 2012

* Outubro 2012

* Setembro 2012

* Agosto 2012

* Julho 2012

* Junho 2012

* Maio 2012

* Abril 2012

* Março 2012

* Fevereiro 2012

Obrigado por ter visitado a «Democracia do Sul»
Pode ainda ler estes blogs interessantes